22 de abril de 2014

Onde baixar (mais) imagens gratuitas

6 comentários
No ano passado, fiz um post com os meus endereços prediletos na web na hora de baixar imagens gratuitas. O post fez tanto sucesso que resolvi repetir a dose e compartilhar com vocês minhas mais novas descobertas.


Encontrei o flaticon por acaso, através de um buscador bem bacana chamado Freepik - já falei sobre ele aqui. O endereço é recheado de packs incríveis sobre os mais variados temas. Vale à pena dar uma passadinha por lá!


Já faz um tempinho que conheço o Vecteezy, e ele também é ótimo! Ali, é possível encontrar um pouquinho de tudo, desde patterns diferentes até imagens em vetor.


O XOO plate também é uma opção legal para quem procura arquivos em PSD. Por lá, não é difícil encontrar projetos gráficos, icons sets, backgrounds e vetores fofos como os do exemplo acima - own!


Por último, mas não menos importante, indico o GraphicBurger. Além da diversidade de sets, um diferencial bacana do site é a seção Text Effect, com várias opções tipográficas. Muito bacana!




Gostaram?

17 de abril de 2014

Livro: Eleanor & Park

3 comentários

Na semana passada, eu li um dos romances mais bonitinhos de toda a minha vida: "Eleanor & Park". Estava bastante curiosa, já que o livro foi um presente da minha mãe. Pra minha agradável surpresa, essa história toda fofa da Rainbow Rowell tornou-se uma das minhas prediletas, por uma infinidade de fatores.

Vamos começar do começo: para quem ainda não teve a oportunidade de ler, o livro conta a história de Park, um garoto coreano de 16 anos e Eleanor, uma garota ruiva recém-chegada na cidade, visivelmente deslocada e sozinha. Eles se conhecem por acaso, no ônibus da escola e, com o passar do tempo, acabam se tornando amigos. Dessa amizade despretensiosa, nasce um amor intenso e verdadeiro, capaz de enfrentar grandes barreiras e driblar os maiores dilemas da vida.


Agora, as razões pelas quais este romance tornou-se um dos meus favoritos em apenas três dias:

Em primeiro lugar, amei o modo como ele foi escrito. A Rainbow, autora do romance, escreveu capítulos bem curtinhos, cheios de personalidade, intercalando as impressões e os sentimentos de Park e Eleanor. Isso me aproximou bastante da história e dos personagens. Não podia ter ficado mais adorável!

E por falar em personalidade, os personagens são incríveis! Pouquíssimas vezes eu me deparei com personagens tão complexos quanto os desta história. A Eleanor, por exemplo, é realmente adorável. Doce, forte e cheia de encanações e problemas reais.

Aliás, já falei o quanto eu adoro quando as obras de ficção abordam conflitos do nosso cotidiano? Taí mais uma coisa que eu adorei na história: a autora soube explorar direitinho muitos problemas da nossa juventude, sem tornar a leitura desinteressante. A cada capítulo eu ficava ainda mais curiosa para descobrir o futuro dos personagens - preciso confessar que torci muito por eles, como se fizesse parte do enredo.

O final me deixou com saudade. Porque eu sabia que no dia seguinte, não faria mais parte desse universo tão fascinante que a Rainbow criou. Por isso, um conselho: leiam! É uma narrativa deliciosa, complexa, profunda, cheia de episódios fofos, divertidos e tristes.

Taí se perguntando de quem são as ilustrações bonitinhas que estrelaram este post? Eu conto: da Simini Blocker. Ela captou tão bem a essência dos personagens nessas artes que eu tive que colocá-las aqui. Gostou?



16 de abril de 2014

Beleza: um papo sobre cabelos coloridos

1 comentários
Meu cabelo já foi loiro, vermelho, castanho e até preto. Em matéria de colorações, eu sou praticamente uma camaleoa: vivo mudando o tom e brincando com o meu visual. Graças a isso, descobri algumas coisas que a gente só aprende experimentando na pele - ou melhor, nos fios. Por isso, resolvi reunir as coisas mais legais que eu descobri com as minhas metamorfoses. Espero que possa ser útil para quem está pensando em mudar.





LOIRA

Quando eu era mais nova, sonhava em ser loira.  Por isso, aos 16 anos, resolvi fazer luzes e clarear os fios. Não combinou muito com o meu tom de pele - sou morena clara e me bronzeio muito fácil. Além disso, meus fios ressecaram bastante, exigindo um pouco mais de cuidado em relação à hidratação.

Anos depois, já com a cor natural, optei pelas californianas e, dessa vez, amei o resultado! Passei a usar um reparador de pontas para manter o cabelo em ordem e fazia hidratação uma vez por semana, em casa mesmo, para manter os fios bonitos e sedosos. O bacana é que esse tipo de coloração não exige retoque constante. A impressão que tenho é que o resultado é sempre bastante natural.

Dica: se você deseja clarear os fios, pense bem, pois isto costuma exigir um cuidado maior quanto à hidratação. É sempre bacana usar um shampoo desamarelador, com uma fórmula que neutralize aquele efeito amarelado. Se a raiz for escura, é bom saber que será necessário retocá-la de tempos em tempos.

RUIVA

Em setembro do ano passado, dei adeus às californianas e colori os fios de vermelho. Nos primeiros dias, a cor ficou hiper carregada, mas com o passar do tempo, meu cabelo ganhou um aspecto bem mais natural. E isso é uma das coisas mais engraçadas da coloração vermelha. Não sei dizer se aconteceu apenas comigo, ou se é regra, mas o fato é que eu precisei aguardar alguns dias até que a cor chegasse ao tom desejado.

Meus cabelos ressacaram um pouquinho, é verdade, mas o que mais me incomodou foi o retoque: minha raiz, que é bem escura, não demorou a aparecer. É uma das grandes desvantagens da coloração vermelha.

Dica: o vermelho é bem versátil, ou seja, sempre irá haver um tom apropriado, independente do seu tom de pele - o que nem sempre acontece com as colorações claras e escuras. Mas é bom ponderar um pouquinho antes de pintar, principalmente se você não tiver muita paciência e tempo para cuidar dos fios. A grande desvantagem do vermelho é que ele desbota rápido demais.

MORENA

Com a proximidade do casamento, resolvi voltar a ser morena. Eu precisava cobrir o vermelho, por isso, tingi os fios de castanho escuro - o que eu não recomendo se você não estiver disposta a ficar com os cabelos pretos. Lembra do que eu falei a respeito da coloração vermelha? As tinturas escuras também possuem essa característica estranha, e costumam sempre ficar um tom mais escuro do que a gente espera. 

Por isso, é sempre bom fazer uma pesquisa antes de sair colorindo os fios. Muitas pessoas costumam dizer que a tintura preta e a preta azulada são as mais difíceis de desbotar. Em compensação, a coloração escura - eu não faço ideia do porque - deixou meu cabelo bem sedoso e brilhante. Mesmo assim, eu não descuidei: ainda mantenho os fios hidratados e não abro mão do reparador.

Dica: uma boa dica é pintar os fios sempre com um tom mais claro do que você deseja. Se você quer tingir os fios de preto, por exemplo, castanho escuro costuma ser o ideal.


E agora, eu quero saber: qual é a sua dica pessoal para cuidar do cabelo?

Layout por Brigadeiro Digital