Como eu usaria as Melissas de hoje em dia

Imagem: Melissa.com.br
Algumas marcas me acompanham desde a infância, e a Melissa, claro, é uma delas. Se não me engano, ganhei meu primeiro sapatinho aos 7 anos de idade: era uma sandália transparente, cheia de lacinhos cor de rosa, e vinha acompanhada de uma bonequinha fofa que era o meu xodó!

Eu acabei perdendo a bonequinha com o passar dos anos, é verdade, mas o amor pela marca permaneceu. E isso é bacana porque, com isso, eu tive a oportunidade de ver ela crescer e se transformar no que é hoje!


É difícil entrar no site e não ficar babando na quantidade modelos, designs e cores! Não sei vocês, mas eu adoro vasculhar as coleções e brincar sozinha, imaginando o look perfeito pra cada sapatinho.
Se a Mariana de 1996 viesse pro futuro, acho que ela faria o mesmo, viu? E tenho quase certeza que ela amaria de paixão descobrir como as coisas mudaram!

Então, vou fingir que ela tá aqui comigo e fazer de conta que sou fashionista por um dia, combinado? Aí embaixo, montei três fashion sets lindos pros modelos atuais que mais chamaram a minha atenção lá na loja da Melissa. E o mais legal: é só passar o mouse sobre as imagens pra descobrir as marcas das outras peças e "roubar" o look completo!

A Inflatable Mule é tão, mas tão romântica, que até parece sapato de boneca. Imaginei que ficaria linda com um vestido de cintura marcada. Pra finalizar, um par de brincos bem fofo e óculos com armação estilo gatinho! Gostaram?



Pra todas que adoram o verão, também tem opção: escolhi a Cosmopolitan, que tá em pré venda lá na loja, e combinei com um look fresquinho: short jeans mais cropped. Aí, é só escolher uma bolsa legal pra levar tudo o que você precisa e aproveitar bem o dia!

Alguns podem até achar que a Ankle Boot do Jeremy Scott é difícil de usar mas, ó, eu não acho não! Usaria fácil com vestido de cintura marcada e uma jaqueta, já que ela tem uma pegada invernal super fofa!

E vocês: como usam ou usariam as suas Melissas prediletas? Me contem aí nos comentários, tá?




O que esperar do novo Mushroom Dijon, do McDonald's


Fiz o Di me levar pra experimentar o novo lanche do McDonald's e como sei que alguns leitores podem estar curiosos a respeito do lanchão, resolvi fazer o post. Preciso confessar que, há alguns anos, eu fiquei bem decepcionada com um outro lanche lançado pela rede que também levava mostarda dijon - um dos ingredientes principais desse segundo lanche da linha Signature. Por isso, eu tentei manter a expectativa lá embaixo pra não me decepcionar depois.


O que vai: Pão brioche, burger duplo, bacon, mostarda dijon com sementes, cogumelos caramelizados, queijo emmental, tomate e cebola!

Eu amo McDonald's! E assim como o Club House, senti que o lanche, apesar de ter todo aquele toque gourmet, com pão brioche e tal, não deixou de ser McDonald's. Ceis tão me entendendo? O que eu quero dizer é que ele continua com aquele sabor próprio dos lanches da casa - quem é viciado no gosto dos lanches do Mc, sabe bem. Mais refinado? Obviamente. Maior do que alguns? Com certeza! Mas sem perder a identidade. Capiche?

E ah, eu sei que tem mostarda: mas ela não é tão forte! Ou seja, se você gostar pelo menos um pouquinho da iguaria, dá pra comer de boa, sem fazer careta. E os cogumelos, honestamente, eu não senti o gosto deles. Já o bacon, vem numa fatia grossa, bem rústica e gostosa.

É bom, sim, mas entre os dois da linha Signature, acho que fico com o primeiro!

Club House, eu escolho você!
E vocês: provaram? Querem provar? O que vocês acharam dessa nova proposta do Mc?

Passo a passo para tirar o visto americano

Siiim, meu povo! O post de hoje é de utilidade pública! O Di e eu finalmente tiramos o visto - várias aleluias neste momento - e, pensando em todas as dúvidas que eu tive ao longo do processo, achei que era uma boa fazer um post bem completão sobre o assunto, com o passo a passo: 1) preenchimento do formulário, 2) entrada no CASV, 3) pagamento da taxa e 4) agendamento no CASV e no consulado. Aqui vocês irão encontrar tudinho: links e informações úteis. Tá pensando em dar entrada na sua solicitação? Vem comigo que a hora é agora!

O primeiro passo: formulário DS-160


A nossa aventura começa com um formulário recheado de perguntas e suuuuper longo: o formulário DS-160. Nele, você terá que fornecer todas as informações solicitadas. Não manda muito bem no inglês? Não se preocupe! Assim que você acessar a página, lá no topo, é possível mudar para o Português. Aí, é só passar o cursor sobre as perguntas para ter acesso a tradução, ok? PS: este post lindo aqui nos ajudou muito a fazer tudo direitinho!


Ele é longo, por isso, muita calma e atenção, combinado? Feito isso, imprima ou salve o documento para imprimir depois, pois ele será indispensável nas próximas etapas do processo. Fica como dica aqui abrir uma pastinha aí no seu desk pra salvar esses documentos importantes.

Segunda parte: iniciar solicitação no CASV


Você deve estar se perguntando o que, afinal de contas, é o CASV? Eu respondo: é o Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto. É aqui que vão colher suas digitais e tirar a sua foto, coisa que eu vou comentar mais pra frente.

Bom, assim que você responder o formulário, é necessário iniciar sua solicitação. O site todo é bastante intuitivo, então é só ir seguindo todos os passos. No final, será gerado um boleto. Nele está a taxa consular (sim, precinho salgado: R$ 587 dilminhas, o equivalente a $160 USD). Você deverá voltar neste site assim que a taxa for paga, para poder agendar sua visita pessoal ao CASV e sua entrevista no consulado - que sim, ocorrerão em datas diferentes. Aí, é só aguardar e comparecer no dia e horário escolhido.


Tá vendo o refri maroto aí da foto? Nada de levar ao CASV, muito menos ao consulado. Bebidas, alimentos, qualquer tipo de aparelho eletrônico são proibidos. Por isso, leve só o essencial no dia e hora marcados, como chave do carro (se for dirigindo) e documentos. No CASV o procedimento é rapidinho: colher digitais e tirar foto

Já no consulado, é provável que haja fila, já que há a possibilidade de que várias pessoas escolham o mesmo dia e hora para a entrevista. Esta, por sua vez é feita em um guichê - nada de salas de interrogatório, não! - e o Cônsul, provavelmente, fará perguntas sobre seus planos de viagem, seus vínculos aqui no Brasil, além de pedir documentos que comprovem a veracidade das informações. Por isso, nada de tentar trapacear, queridinho! Leve os seus documentos e forneça-os, apenas, se forem solicitados.


No caso do visto ser aprovado, o passaporte fica retido por alguns dias - esse aí que apareceu nas fotos é o meu antigo, com nome de solteira, haha! Durante o processo, é possível escolher entre retirar ou receber em casa, o que deve acontecer num período de 10 dias. Se for negado, é necessário esperar um tempinho para dar entrada de novo.

Curtiu? Tem mais dicas e um pouco da minha experiência aí no vídeo. Ah, não deixa de se inscrever no canal, tá?