Um pouco mais sobre o Auchei

02:42

Na semana passada, enquanto respondia um meme indicado pela Bruna, cheguei a comentar sobre um dos meus projetos: o Auchei. Notei que algumas pessoas ficaram curiosas a respeito dele - a Bru até perguntou se já tinha feito algum post sobre o assunto. Foi assim que tive a ideia de me estender um pouquinho mais - dessa vez, em um post exclusivo. :)


Mas antes de explicar como o Auchei funciona, gostaria de contar um pouco da minha história e de como surgiu a ideia de criá-lo. Diferente do que muitos de vocês imaginam, a vontade de fazer algo do gênero surgiu há mais ou menos um ano, quando passei pela triste experiência de perder minha cachorrinha de estimação. Foi uma situação terrível: passei dias e noites chorando e divulgando a foto dela em vários lugares diferentes, dentro e fora da internet. Depois de quase dois meses procurando a Mel incansavelmente e sem nenhum sucesso, resolvi que era o momento de aceitar que jamais a veria de novo. Interrompi as buscas, mas fiquei com aquele vazio enorme aqui dentro... para ser muito sincera, sinto falta dela até hoje!

Um mês depois, adotei a Lila, uma vira-latinha linda que é uma das maiores alegrias da minha vida. Confesso que, com a chegada dela, aquele vazio que eu sentia chegou até a diminuir de tamanho. Mesmo assim, eu não podia ignorar tudo e passar uma borracha na história. Com tantas pessoas passando pelo mesmo problema, eu sentia que podia transformar minha experiência frustrante em algo positivo; que ajudasse as pessoas.

Passei muito tempo pensando a respeito, até que em março desse ano, tive a ideia de criar a página. Por trabalhar com mídias sociais, eu sempre soube que o Facebook pode ser um instrumento de grande auxílio. Além de ser gratuito, ele permite que o usuário explore um dos seus recursos mais formidáveis - o compartilhamento de informações, que é o instrumento que faz o Auchei dar tão certo.


Criar o Auchei foi um pouquinho trabalhoso. Apesar de entender super pouco de design, eu queria um layout amigável, algo que encantasse e ao mesmo tempo, transmitisse confiança às pessoas. Fiz tudo sozinha, desde a escolha do nome - que a propósito, é uma brincadeira com o latido do cachorro e a palavra achei - até a logomarca, a página e as landing pages - tudo com recursos 100% gratuitos. Levei mais ou menos quatro dias para deixar tudo do jeitinho que eu queria e quando decidi que estava pronta, publiquei a página.

Desde o dia em que o primeiro post foi ao ar, em 29 de março, venho trabalhando da mesma forma. Procuro não só publicar os desaparecimentos, como também compartilhar coisas interessantes, que possam ser do interesse das pessoas que me acompanham. A única coisa que mudou de lá para cá é que também passei a divulgar casos de cachorrinhos que estão para adoção. Não foi algo planejado, mas a verdade é que fiquei feliz de poder ajudar nessa questão também, principalmente quando soube que muitos cãezinhos foram adotados por causa do projeto.

Hoje, o Auchei já contabiliza 12 casos resolvidos, além de contar com 437 seguidores - um número muito bom para um projeto tão novo. Ele também é responsável por eu ter deixado a minha timidez de lado... para quem ainda não viu, dei uma rápida entrevista para uma TV daqui de Atibaia, a Mantiqueira, nas primeiras semanas de vida do projeto. (Hahaha!)

Quem quiser conferir o Auchei de perto será muito bem vindo! Além da página, eu também mantenho um blog com curiosidades e dicas úteis sobre o assunto:



Não se acanhem de perguntar caso tenham alguma dúvida sobre o projeto ou até mesmo sobre a criação de tudo. Ficarei feliz em ajudar e responder!

Veja também:

8 comentário[s]

  1. Perder um bichinho é tão ruim né?! Essas coisinhas peludas conseguem mudar nosso humor tão rápido e nos fazer tão bem... Sou muito apegada aos meus "filhos" hahaha. Eu já falei no outro comentário o quão lindo eu achei o projeto mas, não custa repetir: tua atitude é linda e teu projeto é um amor!!
    Beijinhos Mari ♥

    ResponderExcluir
  2. Mari, esse projeto é sensacional, você tem que ter muito orgulho dele! E já foram 12 cãozinhos encontrados? Que máximo isso! Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ca, foram 12 casos solucionados entre adoções e desaparecimentos. :)
      Encontrados foram 6.

      Obrigada pelo carinho!

      Excluir
  3. Que belo projeto, mais é uma pena eu não poder ter um cachorrinho, minha mãe infelizmente não deixa.

    Amei o post, e o blog.

    http://blogdanielice.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, quem sabe ela não muda de ideia mais pra frente? :)

      Excluir
  4. Mari, Olá!
    Adorei seu projeto !!! é sensacional !!! se precisar de ajuda! estou a disposição viu !?!?! Amo bichos !! sempre tive muitos ... gatos e cachorros ....
    Já estou curiosa !!!
    Deixo meu Blog: osdevaneiosincomuns.blogspot.com e meu email: julia.susigan@gmail.com

    Beijos

    ResponderExcluir