Organizando o guarda-roupa

18:00


Pelo menos uma vez por ano, a gente aqui em casa arruma um tempinho para arrumar o guarda-roupa. O ritual é sempre o mesmo: tiramos tudo do armário, separamos as roupas que não nos servem ou não usamos mais, e organizamos todo o resto. Dá trabalho, mas o resultado é sempre ótimo - afinal, quem não gosta de ter as roupas e os calçados organizadinhos?

Ontem, foi a minha vez de fazer a faxina: passei o dia organizando peça por peça e descartando os itens que, por um motivo ou outro, eu não uso mais. Conclusão: cabides e gavetas livres, mais espaço para acomodar as peças que eu gosto e uma sacola cheia de itens para passar adiante.

Mas, o que pra mim foi um passatempo, pra muita gente é um pesadelo por dezenas de motivos diferentes. Pensando nisso, resolvi fazer um post com algumas dicas para você organizar o armário sem culpa e sem medo de ser feliz! Vem! ♥


Fala a verdade, vai: você já ficou na dúvida se devia ou não descartar alguma peça do armário? Pois eu já - e muitas vezes! Graças à mamãe e a irmã, sempre consegui superar minhas crises.

Então, uma dica legal é chamar as amigas para te ajudar - e quando digo amigas, também estou me referindo às primas, tias, vizinhas, irmãs mais velhas, irmãs mais novas e etc, tá? Ouvir a opinião de outras pessoas pode ser uma experiência interessante.

Para deixar tudo mais divertido, vale até fazer organizar um bazar colaborativo: peça às amigas para fazerem aquela faxina no armário e faça você a sua. Daí, é só combinar um encontrinho onde vocês possam trocar as peças. Pode ser a sua chance de descolar aquela blusa que você paquera há anos, e presentear a sua amiga com o jeans que ela sempre pede emprestado.


Sabe aquela blusa que você amou muito um dia e que, de repente, não combina mais com você? Ou aquele jeans que está velhinho e desbotadinho - coitado - mas que você não vive sem? Pois bem. Que tal customizá-los? Transformar os itens que a gente não usa mais em peças novas e descoladas é uma maneira legal de reaproveitá-las. E o melhor: elas ficam lindas sem nenhum grande investimento.


Acho que nem preciso dizer o quanto é importante doar aquilo que a gente não usa mais para quem precisa, certo? Aqui em Atibaia, eu sempre recorro aos orfanatos e instituições. Mas você também pode doar suas roupas para igrejas, asilos e bazares beneficentes. É só fazer uma busca para obter informações sobre as campanhas que estão acontecendo.


Ganhou uma peça e perdeu o prazo de troca? Tem uma roupa nova em casa que você nunca usou? Que tal vender para um brechó? O seu guarda-roupa e seu bolso vão gostar da ideia. Na internet, sites como o Enjoei comercializam roupas, acessórios, calçados e objetos de decoração usados. Mas, se preferir, você pode criar a sua própria lojinha. A propósito, isso já até foi assunto para um outro post.


E você, já arrumou o seu armário? Conta pra gente!

Veja também:

4 comentário[s]

  1. Organização é meu sobrenome, adoro, sou quase doente rs

    ResponderExcluir
  2. Eu também recorro para os orfanatos, mas tem algumas roupas que eu customizo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Esse tipo de arrumação é essencial, né? Limpa o armário e limpa a alma! Faço sempre e acabo doando muita coisa a cada vez.

    ResponderExcluir
  4. Sempre faço isso Mari, até porque divido meu guarda roupas com a minha irmã (mesmo ela não morando mais em casa, quando vem, tem que ter um lugar para ela), então tenho pouco espaço, se deixo bagunçado não dá pra achar nada, às vezes não dá nem para fechar a gaveta! Por isso procuro sempre deixar organizado e doar as roupas que não utilizo mais. Gostei muito das suas dicas! Os posts do blog estão ótimos! *-* Beijos!

    ResponderExcluir