Quero criar uma lojinha virtual: parte 4 - o preço

E está no ar mais um post da série "Lojinhas virtuais" - já faz um tempinho desde o último post, né? :)
Hoje, falaremos sobre uma das principais dúvidas que afligem aqueles que estão começando seu pequeno negócio: o preço de cada produto.


Muita gente não sabe como precificar seus produtos de maneira correta. Tudo bem, a questão é um pouco delicada para quem está no comecinho. Mas depois desse post, você vai achar tudo bem mais fácil. Quer ver só?

Um jeito bem simples de saber quanto cobrar, é considerar dois fatores diferentes: custos e lucro.

Custos: o valor que você irá gastar para criar/preparar seu produto (matéria-prima, embalagem, etiqueta, etc)

Lucro: aqui está o seu ganho - o quanto você deseja receber por cada produto.

Vamos supor que você seja dona de uma lojinha virtual de bijuterias artesanais, e queira muito saber quanto cobrar por um único colar que você acaba de criar.

A solução é utilizar a seguinte fórmula básica:

Custos + Lucro = Preço de venda

Supondo que você precise de apenas R$ 5,00 para fabricar e preparar seu colar, e que o seu lucro desejado seja de R$ 10,00, a fórmula ficaria assim:

5 + 10 = 15

Como você pode ver, o preço final do seu colar seria de R$ 15,00. Até que não é um bicho papão, vai?!


Agora que você já sabe como precificar seus produtos, elenquei algumas questões que você não pode deixar de lado:

1. Toda a vez que fizer uma venda, divida sempre o valor recebido em três partes
Isso mesmo! Nada de sair gastando tudo em sapato e sorvete! Uma parte das suas vendas deve ser revertida para o capital da lojinha, um dinheiro para garantir sua subsistência. A segunda parte deve ser destinada aos seus gastos: compra de novas matérias-primas, embalagens e etc, afinal, ter uma lojinha requer investimento constante. E agora sim, a terceira parte: aqui até vale gastar tudo em sorvete, se você quiser! :)

2. Dê uma olhadinha na concorrência
Não é nenhum crime pesquisar o que a sua concorrência está oferecendo. Procure saber o preço e tente verificar a qualidade dos produtos de pertinho. Isso ajudará você a ter novas ideias, o que é bastante positivo para quem tem um negócio - só não vale sair copiando ninguém, tá? Até porque, quem copia o outro prova que não tem lá muita criatividade e isso não é legal. :)

3. Avalie a qualidade do seu produto
Talvez você não acredite, mas o que faz um cliente achar seu produto caro ou não depende de uma dezena de fatores: qualidade, acabamento, os benefícios que ele proporcionará, a durabilidade, embalagem, entrega, atendimento, prazos e etc. Por isso, é sempre bom ficar ligada!


Gostou? Deixe suas dúvidas e sugestões nos comentários, tá?



Este post faz parte da série Lojinhas virtuais.
Para visualizar todos os posts da série, clique aqui.

Veja também:

0 comentário(s)

Instagram Images